Vamos conversar?
+1 438 600 0063

por Riteba McCallum
28 junho 2022

Diferenças entre correção, revisão e edição

Profissionais de linguística usam diferentes termos para descrever aquilo que fazem. Nós falamos sobre parte desses jargões em uma publicação anterior no blog. Neste artigo, queremos nos aprofundar em três termos que muitas vezes se confundem ou que são usados de forma intercambiável: corrigir, editar e revisar. Explicaremos qual é a diferença entre os três processos e como saber qual deles você deve solicitar ao seu fornecedor de serviços linguísticos.

O que é revisão?

Quando falamos de revisão no setor da tradução, geralmente nos referimos à revisão comparativa ou bilíngue. A revisão comparativa é uma etapa essencial no processo de tradução. É quando comparamos cuidadosamente o texto fonte, linha por linha, com o texto traduzido a fim de garantirmos que a tradução seja precisa e que nenhuma informação importante tenha sido omitida ou mal traduzida. Também podemos aproveitar esta leitura para resolver problemas de estilo ou consistência.

Na OXO, as traduções são revisadas pelo menos duas vezes: primeiro pelo tradutor que verifica o seu próprio trabalho antes de submetê-lo (ou seja, uma “autorrevisão”), e depois por um revisor que dará um novo olhar para o texto. Na verdade, temos vários funcionários em tempo integral que se dedicam exclusivamente a revisar as traduções de outras pessoas.

O que é edição?

Quando falamos de edição, geralmente estamos falando de revisão apenas do idioma de destino, ou seja, não estamos comparando um texto com o outro. Existem diferentes tipos de edição que dependem do estágio em que um texto se encontra e qual o nível de qualidade que um cliente/escritor espera de um editor. Para dividi-los em três categorias principais, podemos dizer que há a edição estrutural, a edição estilística e a edição final.

Edição estrutural

Também conhecida como edição de conteúdo, edição substantiva ou edição de manuscritos, a edição estrutural acontece no início do processo de redação, logo após a elaboração do primeiro rascunho. O editor faz ou sugere alterações que podem incluir reordenação, corte ou adição de frases e até mesmo de parágrafos inteiros. Ele pode recomendar a reescrita de partes do texto, se necessário. O objetivo é garantir que o texto flua logicamente e que as mensagens mais importantes tenham maior ênfase.

Como você pode imaginar, a edição estrutural não costuma desempenhar um grande papel no processo da tradução, uma vez que se espera que os tradutores sigam uma estrutura semelhante à do texto original e não façam grandes alterações de parágrafos. No entanto, um tradutor pode fazer recomendações ao cliente se notar um problema estrutural significativo no texto em questão. Também oferecemos serviços de redação e edição na OXO, se for isso o que você procura.

Edição estilística

Edição estilística, como o nome indica, significa realizar uma edição para melhorar o estilo de um texto. Ela serve para garantir que o texto flua bem, que seu significado seja claro e que seu tom e nível de linguagem sejam apropriados ao público, meio e finalidade pretendidos. Isso pode incluir:

  • Substituir jargões por uma linguagem mais simples
  • Simplificar sintaxes complexas, tornando as frases mais concisas
  • Substituir expressões formais por informais ou vice-versa, dependendo do tom desejado
  • Eliminar ambiguidades
  • Assegurar o uso de uma linguagem inclusiva

A edição estilística é uma parte importante do processo de tradução e pode acontecer ao mesmo tempo que a revisão bilíngue ou como uma segunda etapa depois de já termos revisado a tradução para garantir que ela seja precisa, dependendo da importância do estilo para o tipo de texto. Sabe aquele clichê “Sobre nós” da sua empresa que aparece em todos os lugares? Nós queremos garantir que ele ficará incrível. Um memorando interno para lembrar funcionários de removerem suas sobras da geladeira da empresa na sexta-feira? Não queremos complicá-lo!

Edição final

A edição final é definida pela Editors’ Association of Canada como uma “edição para garantir exatidão, precisão, consistência e integridade”. Isso inclui:

  • Garantir a adequação de gramática, ortografia, pontuação e uso linguístico
  • Verificar a consistência da terminologia e da capitalização
  • Garantir que o guia de estilo e o glossário do cliente foram seguidos
  • Verificar se os links funcionam

O que é correção?

Muitas vezes usamos o termo “correção” para descrever a edição final, conforme definida acima. Os dois termos podem ser usados de forma intercambiável. A principal diferença entre correção e edição final, além de outras formas de edição ou revisão, é que na fase de correção só corrigimos erros objetivos. 

A correção é o último passo antes que um texto seja publicado. Portanto, além da edição final, inclui também a verificação das provas finais e da formatação correta. Os revisores que farão a correção comparam o documento final com o manuscrito editado ou com o conjunto de cópias e certificam-se de que nenhuma página esteja faltando, que as quebras de linha estejam no lugar certo, que os números das páginas correspondam ao índice e assim por diante.

Mas, então, o que é a pós-edição?

A pergunta é válida! A pós-edição de tradução de máquina automática (ou MTPE) é essencialmente a mesma coisa que a revisão bilíngue, porém é realizada quando o texto foi traduzido previamente por uma máquina em vez de um humano. Isso significa que pode precisar de um pouco mais de atenção e que devemos ser cautelosos com os diferentes tipos de erros que um humano normalmente não cometeria. Por exemplo, é provável que uma tradução automática perpetue alguns erros no texto de origem, que um tradutor humano teria facilmente detectado e corrigido. No entanto, o objetivo final da MTPE é o mesmo: garantir que a tradução seja precisa, soe natural e que seu estilo e registro sejam adequados ao público-alvo.

Conclusão

Como você pôde conferir, há muitas sobreposições entre correção, edição e revisão, e até mesmo especialistas do setor tendem a usar esses termos de forma intercambiável em alguns casos ou têm diferentes entendimentos sobre os seus significados. Por esse motivo, ao solicitar tal serviço, é sempre melhor ser específico sobre suas necessidades e expectativas (por exemplo, “por favor, melhore o estilo e a estrutura deste texto” ou “apenas corrija erros de ortografia e gramática”). Se você não tiver certeza de qual nível de intervenção seu texto precisa, basta nos perguntar! Nossos especialistas em linguística estão sempre dispostos para oferecer conselhos estratégicos.

Voltar ao Blog